Não deixe de conferir:

12ª Mostra Cultural A Ordem do Caos - Programação

Pra quem estava ansioso, este ano a tradicional Mostra Cultural do grupo A Ordem do Caos ocorre no mês de agosto! Com atrações totalme...

01/05/2011

17 anos sem o herói

   Imagem: streetsampa.com.br

            Hoje, 1º de maio, é uma data triste para os brasileiros. Neste mesmo dia, em 1994, o Brasil e o mundo perdiam Ayrton Senna da Silva. Tricampeão mundial de Fórmula 1 em 1988, 1990 e 1991, disputou 161 Grandes Prêmios, conquistou 65 pole-positions e venceu 41 vezes na categoria. Senna se eternizou nos corações dos brasileiros pela sua simplicidade, garra, determinação e vontade de vencer.

           Infelizmente, Senna teve sua carreira interrompida tragicamente no GP de San Marino, em Ímola. Na sétima volta, devido à quebra da coluna de direção, sua Williams passou reto na curva Tamburello e chocou-se violentamente contra o muro de concreto. O impacto fez com que a roda e um pedaço da suspensão acertassem a cabeça do piloto, atingindo-o na fronte. A fatalidade não se limitou apenas ao território nacional: a morte de Senna foi sentida nos quatro cantos do mundo.

          Uma das maiores contribuições de Ayrton para o esporte foi a melhoria da segurança na Fórmula 1 após sua morte. Desde então, nenhuma fatalidade voltou a acontecer na categoria.

          Senna sempre foi bastante preocupado com as crianças pobres e, em 1994, ele anunciou que tinha a intenção de fazer alguma coisa por elas. Morreu antes de implementar essas idéias. Sua família, então, criou o Instituto Ayrton Senna em sua memória, para ajudar os pequenos brasileiros, muitos deles fãs de seu legado.

          Hoje é um dia para lembrarmos com carinho dos feitos deste ídolo mundial. Nosso herói, Ayrton Senna.

         "Se você quer ser bem sucedido tem que ter dedicação total, buscar o seu último limite e dar o melhor de si mesmo." (Ayrton Senna da Silva)