Não deixe de conferir:

Temporada do espetáculo teatral "O Rouxinol e a Rosa"

O grupo teatral A Ordem do Caos convida você para assistir à temporada do espetáculo O Rouxinol e a Rosa, no CEU Caminho do Mar. Com ...

21/11/2013

Decifrá -me ou devoro-te!

Por Josué Walter



Na antiguidade, o mito foi usado pelo dramaturgo Sófocles na tragédia Édipo rei, para uma reflexão sobre as questões da culpa e da responsabilidade dos homens perante as normas e tabus. Um resumo desse relato mítico:

É uma frase clássica da obra de Homero. Ela é dita pela Esfinge de Tebas, que foi um importante tema mitológico nas antigas civilizações do Egito e da Mesopotâmia. Possuía cabeça de mulher, corpo de leão e asas de águia. 

Conta uma lenda grega que essa figura monstruosa, enviada por Hades ou Hera, invadiu Tebas destruindo os campos e afugentando os moradores. A criatura propôs a se retirar do local se alguém conseguisse decifrar o seu enigma, porém aquele que não o decifrasse seria devorado – decifra-me ou devoro-te!. Seu Enigma era: "Que animal caminha com quatro pés pela manhã, dois ao meio-dia e três à tarde e é mais fraco quando tem mais pernas?" 

Édipo, filho do rei de Tebas e assassino inconsciente de seu próprio pai, solucionou o mistério, respondendo: "o homem, pois ele engatinha quando pequeno, anda com as duas pernas quando é adulto e usa bengala na velhice." Ao ver seu enigma solucionado a Esfinge suicidou-se, lançando-se em um abismo, e Édipo, como prêmio, recebeu o Reino de Tebas e a mão da rainha enviuvada, sua própria mãe.

A Esfinge


Esfinge é uma imagem mitológica, criada no Egito Antigo, com corpo de leão e cabeça de ser humano (geralmente de um faraó). Historiadores afirmam que esta figura pode ter sido importada da cultura grega. A palavra esfinge deriva do grego sphingo que significa estrangular. Para os egípcios antigos a imagem de uma esfinge significava poder e sabedoria. 

Serviam, no imaginário egípcio, como protetoras das pirâmides e templos. A mais conhecida de toda história é a Esfinge de Gizé, situada no planalto de Gizé (norte do Egito). Esta esfinge, construída no terceiro milênio a.C, foi construída em pedra calcária e tem as seguintes medidas: 20 metros de altura, 6 metros de largura e 57 metros de comprimento. A cabeça da esfinge representa o faraó Quéfren ou de seu irmão Djedefré. 

Outras esfinges do Egito Antigo:

- Esfinge de alabastro da cidade de Mênfis.
- Esfinges de cabeça de ovelha, que representam o deus Amon (na cidade de Tebas).

Fonte: 
http://www.infoescola.com/mitologia/esfinge/
http://www.suapesquisa.com/egito/esfinge.htm
Imagens:
http://isabelnunez-zbelnu.blogspot.com.br/2011_02_01_archive.html 
revistascoquetel.blogspot.com

Josué Walter é auxiliar administrativo e faz parte do produção/sonoplastia do grupo de teatro A Ordem do Caos.