Não deixe de conferir:

12ª Mostra Cultural A Ordem do Caos - Programação

Pra quem estava ansioso, este ano a tradicional Mostra Cultural do grupo A Ordem do Caos ocorre no mês de agosto! Com atrações totalm...

23/06/2016

Programação - 11ª Mostra Cultural A Ordem do Caos

A grade de espetáculos que serão apresentados no Centro Cultural Jabaquara na 11ª Mostra Cultural A Ordem do Caos foi definida! Confira cada uma das apresentações, suas datas e horários, e um pouquinho sobre cada um dos participantes. Lembramos a todos que a entrada é gratuita para todas as atrações e o Centro Cultural Jabaquara fica na Rua Arsênio Tavolieri, 45, próximo ao Metrô. Aguardamos você!


3/jul


15h - Quebrando Barreiras - Diuly Leite



Saindo do trabalho, não importa o que se veste, no calor da dança qualquer roupa serve.
Duração: 5 minutos | Classificação: livre


15h30 - O Advogado de Deus - Cia Teatral Ligia Loschi

Vivemos em uma sociedade onde o apego material virou status, o importante é ter e não ser e esquecemos de coisas simples e da razão real da nossa essência humana; a compulsão consumista e material nos distancia do real propósito de viver. O texto fala sobre o desprendimento, sobre o não merecimento de encontrar a Deus, versa sobre o poder que temos em julgar e não reconhecer os nossos próprios erros, reflete sobre o amor e a rejeição. Trata-se de um melodrama do mundo real. A direção e roteiro do espetáculo é de Ligia Loschi e sua duração é de 60 minutos.




17h - Florandu Acordes

Formado em 2010 por amigos da zona Leste da cidade de São Paulo que adoram cantar e tocar juntos, o FLORANDU ACORDES tem como proposta artística musical enfatizar arranjos harmônicos explorando acordes, criando melodias agradáveis levando aos ouvintes um som que acaricia o coração, reforçando a musicalidade brasileira e além-fronteiras. Seu repertório faz um passeio pelo universo musical passando pela MPB, pelo balanço do Samba Rock e Soul Music, com direção e arranjos de Fred Santana. Duração: 50 minutos. Classificação: Livre.









10/jul

14h - Brasil Sem Censura - Cia Unidos pela Dança


O espetáculo BRASIL SEM CENSURA retrata diversas situações que nosso país vivenciou e outras tantas que vivencia atualmente. Como o próprio nome diz, a atração tem por objetivo atingir de alguma forma pessoas de todas as faixas etárias, transmitindo e divulgando a cultura brasileira por meio de sua dança e música. Duração: 90 minutos. Classificação: Livre.

15h30 - Mano Money's

Mano Money's é MC e está na caminhada do rap desde 2007 quando começou suas atividades sonoras junto ao coletivo Arterima. Atualmente, o rapper se empenha na propagação do seu trabalho solo recentemente lançado, intitulado "Manutenção dos Fatos", que trata da resignificação das ações realizadas por nós em nosso dia a dia, a manutenção dos atos: um bom dia reprimido, um poema encravado ou mesmo um palavrão.
"Filmo filmes com o olhar e faço do cérebro um arquivo, os exibo quando rimo". Duração: 40 minutos. Classificação: Livre.

16h30 - Em Busca de Sofia

Banda de indie-folk alternativo recém-formada que, com músicas autorais, tenta passar mensagens de esperança, amor e mudança. Com letras simples e acordes que qualquer um pode acompanhar, eles tentam se aproximar do público com temas que falam do cotidiano e questões comuns a qualquer ser humano. Sofia, do grego σοφία, significa sabedoria, que reflete o anseio da banda por sempre ir atrás do desconhecido. Duração: 30 minutos. Classificação: Livre.



18h - Ôtovinu - Palhaço Fusquinha de Porta Aberta

Um legítimo espetáculo de variedades de circo, porém sem a lona, na rua e somente com um palhaço. Fusquinha de Porta Aberta apresenta seus números cômicos, virtuosos e picaretas, como malabarismo, mágicas, acrobacias e palhaçadas. Conta com a interação especial do principal integrante do show, o público, que participa do início ao fim. Com incrementada sonoplastia e música, é um espetáculo para todos: a família, o trabalhador, a criança, o bêbado e até o cachorro. Duração: 40 minutos. Classificação: Livre


18h30 - Mobral - Vidraça Cia de Teatro

MOBRAL nasce da uma necessidade da companhia teatral em estabelecer questionamentos sobre a Educação. Os atores do espetáculo atuam como arte-educadores e vivenciam diariamente as carências e atrocidades no ambiente educativo, acompanhadas do contexto histórico cultural cercado das dificuldades no país. Mais do que achar culpados perante às questões críticas do sistema escolar, a peça se propõe a dialogar, refletir e mostrar o quanto estamos desprotegidos e equivocados, conduzindo o público a um direcionamento em que é possível quebrar muitos paradigmas com relação ao tema de forma simples, lúdica, divertida e eficaz, respaldados nos grandes ícones da educação mundial. O nome MOBRAL originalmente significa "Movimento Brasileiro de Alfabetização", ação criada na época da ditatura militar, entre os anos de 1967 a 1984. A Vidraça pede licença poética para dar uma nova interpretação ao acrônimo, criando uma ponte a todos que prestigiarem o espetáculo com uma linguagem épica e que estimula a rever conceitos sobre nossa formação escolar. Duração: 55 minutos. Classificação: Livre.


17/jul

14h - Sobre Amor e Essas Coisas - Nélida




Nélida vem trabalhando o tema Amor e Desilusões Amorosas em seu repertório como intérprete, em suas composições e em seus textos, a fim de pesquisar e sedimentar vivências na concepção e finalização de seu primeiro CD solo e autoral+show de lançamento. Esta apresentação é uma das fases desta pesquisa, sendo uma abertura de processo. Trata-se de show carregado de sentimentos e performance, onde será impossível não se emocionar.
Piano, percussão e voz. Duração: 45 minutos. Classificação: Livre.






15h - O Funeral - Cia Vida em Ação

Após o falecimento da senhora Carmem Fortunato, os amigos e familiares se reúnem no velório para prestar a ela suas ultimas homenagens. Porém, tudo se modifica quando se dá inicio a partilha de bens. Duração: 10 minutos. Classificação: Livre.


15h30 - A Vida Íntima de Gabriela - WM'S Cia de Artes e Dança

Gabriela, uma retirante de Ilhéus, na Bahia, vê sua vida transformada ao vir para São Paulo junto à sua mãe viciada em rapadura, montada em um burro, à procura de sua irmã perdida. Uma garota inocente de sensualidade sem malícias, Gabriela leva ao público uma interatividade com 100% de alegria. O projeto usa o teatro popular para triangular esta história de mais um nordestino que se aventura no sul. Uma adaptação livre sobre a personagem “Gabriela”, imortalizada na obra de Jorge Amado. Duração: 15 minutos. Classificação: Livre.


16h - E Lá Vou Eu - Cia Os Desconhecidos


E Lá Vou Eu traz algumas situações do cotidiano em que são apontadas as heranças da escravidão na atualidade. De uma forma cômica, o grupo faz com que o público se pergunte: será que a escravidão acabou ou apenas mudou o nome? Duração: 40 minutos. Classificação: Livre.

17h - Mulher Inteira - As Marcelinas (Oficinas Culturais da Secretaria de Cultura de Barueri)


Escutar e ouvir as mulheres, falar com elas e para elas, falar com elas e sobre elas: esta é a proposta do espetáculo “Mulher Inteira”. Com um elenco formado apenas por mulheres, a peça tem como ponto de partida a pergunta “O que é ser mulher?”. Compondo uma dramaturgia ampla sobre a realidade da mulher hoje, são abordados temas como violência, aborto, mitologia, encontro de gerações, relacionamentos, trabalho e autoestima. Realizado pelas Oficinas Culturais da Secretaria de Cultura e Turismo de Barueri, este é o segundo trabalho do grupo carinhosamente conhecido como “As Marcelinas”, que estrearam em 2014 com “Chá das Marcelinas”, peça baseada nos contos de Marcelino Freire. 

Sob a direção de Eduardo Sena e Adriane Rocha, o elenco conta com Beatriz Barros, Bruna Medeiros, Daiana Costa, Daniela Siqueira, Danny Prestes, Everci Mariano , Joyce Magalhães, Lourdes Porto , Luna Marcel , MaLu Galvão, MaVi Silva, Samantha Ribeiro e Yuri Batista. Kris Nascimento é voz e violão e a dramaturgia tem Daniele Ricieri e Maysa Lepique (Cia. As Atuadoras), Victoria Santa Cruz e Cláudia Schapira como responsáveis. Os figurinos foram confeccionados pelo Núcleo de Costura da Secretaria de Cultura e Turismo de Barueri.


18h - Sessão Delivery - Grupo Teatro Delivery




A "Sessão Delivery" é composta por seis peças curtas criadas e interpretadas pelos atores Roberto Borenstein e Luciano de Faria: "A Taste of Shakespeare", "Amando Amanda", "Saudades", "Uma Menina na Estrada", "O Hacker do Amor" e "Uma Outra Menina na Estrada". Duração: 60 minutos. Classificação: Livre.





24/jul

14h - Música Entre Palavras - Silvana Si

Nascida em 1970 com piano em casa, Silvana Si tem sua mãe como primeira professora. Com ela, fez seus três primeiros anos de estudo intenso. Os quatro anos seguintes foram no Conservatório Musical de Rio Claro. Depois disso, tornou-se autodidata em composição. Desde cedo quis tocar do seu jeito. Mas partiu do café com pão para chegar nas Sonatas de Beethoven.
Nem virtuosa nem popular. Encontrou seu lugar na criação musical. Entre uma composição e um estudo, entre um ensaio e uma apresentação, a artista dá aulas de piano para iniciantes e traz, neste musical com sarau, uma mescla de suas composições com textos literários. Direção e adptação: Carlos Amorim. Duração: 50 minutos. Classificação: Livre.


A Ordem do Caos também estará presente com seus trabalhos na 11ª Mostra, por meio das peças de conclusão de seus estudantes e duas montagens: o emocionante O Rouxinol e a Rosa e o clássico Escrevendo Eu, numa remontagem imperdível do texto de Eduardo Silva.