Não deixe de conferir:

Temporada do espetáculo teatral "O Rouxinol e a Rosa"

O grupo teatral A Ordem do Caos convida você para assistir à temporada do espetáculo O Rouxinol e a Rosa, no CEU Caminho do Mar. Com ...

15/06/2013

A Bebida Do "Mau"

Por Andrey Pinheiro

Criado em 1767 pelo americano Joseph Priestley para fins farmacêuticos, o gás carbônico injetado na água mineral era chamada de Soda, utilizada para tratamentos que iam de uma simples cólica à poliomielite. Já no século 19, todas as farmácias dos Estados Unidos comercializavam a Soda, onde um farmacêutico desconhecido teve a simples ideia de deixar a bebida mais apreciativa acrescentando açúcar, corante e suco de limão, criando assim, a primeira Soda Limonada. Não demorou muito e foram criadas bebidas com diversos sabores. Muitas farmácias se transformaram em pontos de venda onde se dedicavam exclusivamente à venda da bebida. Entre 1880 e 1900, dois estabelecimentos, ao fazerem experimentos com diversos sabores, chegaram a uma receita a base de noz-de-cola, onde nasceram as duas grandes marcas, a Pepsi-Cola e a Coca-Cola.

 No Brasil, 70% da população não pratica atividade física regularmente, e para essa grande fatia de sedentários, é aconselhável uma dieta saudável de 2000 kcal por dia, onde 10% deste valor podem ser constituídos de açúcar, ou seja, 200 kcal. Uma lata de refrigerante de 350 ml possui uma quantidade de 39g de açúcar, que equivale a 156 kcal. Essa quantidade é quase o total de recomendação diária, e levando em consideração essas informações, uma pessoa terá que vigiar durante todo o resto do dia os alimentos com açúcar que consumirá para não saturar; um bom exemplo seria um Bis (me refiro a 1 unidade e não a caixa) para que exceder o limite.

Para aquelas pessoas que estão brigando com a balança ou se sentem incomodados com aqueles quilos a mais, a diminuição ou até a eliminação do consumo do refrigerante é de grande ajuda para uma alimentação mais saudável. Já para aquelas pessoas que se sentem muito bem estando acima do peso e não tem nenhuma vontade de emagrecer, devem estar pensando que o consumo está liberado e não precisam se preocupar com isso, mas o refrigerante não é apenas o bandido da dieta, ele trás muitos outros malefícios para a saúde:

Osteoporose – O ácido fosfórico encontrado na composição da bebida impede a correta absorção do cálcio, enfraquecendo os ossos. Isto serve de alerta para as mulheres, que estão mais propensas à doença no período da menopausa.

Gastrite – Contem um nível de pH muito baixo (quanto mais baixo, mais ácida é a bebida) acaba por inflamar a mucosa protetora do estomago quando misturada com o ácido clorídrico que é produzido para a digestão dos alimentos.

Cálculos Renais – Formados por substancias que se encontram em excesso na urina, ela acaba por cristalizar-se devido a sua grande concentração formando o cálculo. O refrigerante dificulta o trabalho do órgão tendo que dissolver muitas substâncias encontradas em sua composição, contendo também oxalato de cálcio que é a principal causa para a formação de cálculos renais.

Cárie – O refrigerante é considerado pelos dentistas como um dos principais inimigos da saúde bucal nos dias de hoje. Por conter substâncias ácidas, acaba por enfraquecer a gengiva e desgastar o esmalte dos dentes. As bactérias encontradas na boca absorvem o açúcar proveniente da bebida transformando em ácido, corroendo o dente durante 40 minutos, contribuindo para a formação da cárie.

Diabetes – A glicose (açúcar) é fonte de energia para o corpo humano, onde o pâncreas se encarrega de produzir insulina que faz o transporte da substancia que está no sangue para as células em nosso organismo. Com o alto consumo de glicose, o pâncreas tende a produzir uma quantidade exagerada de insulina até romper as membranas e perdendo a função de produção. Com isso, o açúcar fica acumulado no sangue, levando a pessoa a ter uma diabetes do tipo 2.

Insônia – Como dito anteriormente, o alto índice de glicose oferecido pelo refrigerante acaba saturando o organismo, as células absorvem muito mais que o necessário, levando a hiperglicemia, deixando a pessoa agitada. Alguns refrigerantes contem cafeína que é um grande estimulante.

Infarto/AVC – Nem toda a energia proveniente da glicose é consumida de imediato pelo organismo, oque não é usado é armazenado no fígado em forma de glicogênio. Quando esta substancia encontra-se em excesso, o fígado elimina na corrente sanguínea como triglicérides, aumentando o nível de ácidos graxos. A circulação do sangue faz com que esses ácidos se acumulem no corpo como gordura e colesterol. Algumas vezes, essas substâncias se acumulam nas artérias coronárias ou nas carótidas, formando um bloqueia que impede a circulação de sangue oxigenado no coração, levando ao infarto ou ao AVC.

Os benefícios do refrigerante são observados apenas nas vendas do produto, chegando a arrecadar 61 bilhões de dólares por ano em todo mundo. Além de ser uma bebida muito gostosa e refrescante nos dias de muito calor, ela contem níveis de nutrientes insignificantes para o corpo humano. Agora é por na balança para ver oque vale a pena.

Andrey Pinheiro é Desenvolvedor de Softwares, tem formação técnica em Informática e Administração de Empresas.
Graduando-se em Redes de Computadores, tendo como meta Gestão de Segurança da Informação.
Integrante do Grupo Piriri Cosplayers como ator independente, assíduo frequentador de ginásios de musculação onde juntamente com profissionais da área, sem intenção de lucro, auxilia na instrução de dietas e exercícios para o bem estar do corpo humano.