20/05/2014

Paralisia do sono: A experiência de viver um pesadelo acordado

Por Diego Lima


Quem nunca passou pela situação de deitar e logo após entrar no estado de vigília “pescando” (quase dormindo/quase acordado), sentir um “zumbido” no ouvido e/ou formigamento no corpo, acompanhado de uma sensação de pavor pelo fato de não conseguir movimentar nenhum membro do seu corpo? Pois é, essa é a paralisia do sono, quem nunca sentiu diz que é coisa de maluco, quem sentiu (como eu) e já passou pela experiência, pode afirmar que são as coisas mais ruins que podem sentir, é uma sensação que parece que você irá morrer. Por minutos você não consegue mexer nenhum membro do seu corpo, mas consegue abrir os olhos e visualizar tudo em sua volta. É, geralmente, seguido de alucinações, vozes, vultos, ou presenças de pessoas no local onde você esta, seu coração acelera, você se apavora e acorda desesperado, foi assim que me senti quando tive pela primeira vez, abaixo vou descrever a minha primeira experiência com vocês:

- 19/04/2012, Fiquei acordado até tarde como de costume pois necessitava terminar um estudo para a empresa, tomei café para tentar amenizar o sono. No auge do meu cansaço, coloquei roupas leves e deite-me com o braço esquerdo em meu rosto, acabei deitando de barriga para cima, estava muito ansioso por conta das entregas de trabalho que iria realizar no dia seguinte, às vezes acordava durante a noite sem sono e olhava no relógio que sempre deixo do lado esquerdo da cama,  o ponteiro marcava firmemente 2:00AM, não conseguia dormir, então decidi ler um livro, após 5 frases de leitura, meus olhos não aguentavam e acabei cochilando, escutei um barulho no quarto que me fez assustar-me e escutei um “zumbido” no ouvido, meu corpo estava formigando por completo, abri os olhos e tentei levantar e nada, só abria os olhos, mãos, pés não se movimentavam, comecei a entrar em pânico, naquela hora pensei realmente que estava tendo uma parada cardíaca/respiratório ou um derrame, meu coração batia muito forte, um enorme peso no peito me pressionava para baixo, como não conseguia mexer a cabeça presenciei algo muito estranho no quarto pela visão periférica, ( aparentemente uma criança), veio em direção a mim, e subiu na cama, nesse momento tentei gritar mas parecia que não saia nada, comecei a entrar em pânico total, parecia que quanto mais mexia-me mais ficava pior, era como estivesse caindo em uma areia movediça, meus movimentos eram em vão. De repente consegui levantar-me e parei no meio da cama, suado, tremendo, as coisas estavam no mesmo lugar, meus irmãos estavam deitados no mesmo lugar, tudo era tão real, olhei no relógio e estava marcando 2:01AM, não acreditei que só havia passado 1 minuto, parecia que estava a horas travado. Desde então comecei a estudar mais sobre o caso, comecei estudar o cérebro humano e as fantásticas peças que o mesmo pode nos pregar. Posso afirmar, até hoje isso acontece, mas nenhuma sensação foi tão ruim quanto à primeira, hoje eu consigo me controlar e quando isso acontece fecho os olhos e penso: - isso não é real!


Em outros casos eu apenas fechava os olhos e tentava relaxar, posso dizer que quando você consegue controlar e perder o medo, deixando levar sem se preocupar, mentalizando que aquilo não existe, você acaba sentindo uma paz muito grande e uma leveza enorme em seu corpo como estivesse flutuando, (nem sempre isso acontece).

Para a ciência isso tem explicação, para as religiões são viagens astrais, demônios, entidades sobrenaturais, contatos com outros seres... e ai vai...

O que pode favorecer ter a paralisia do sono?

As causas da paralisia do sono podem estar relacionadas ao estilo de vida, tais como a privação do sono ou por fatores que podem aumentar a frequência nos episódios deste distúrbio como:

  • Dormir de barriga para cima;
  • Estresse elevado;
  • Mudança rápida de ambiente ou na vida do indivíduo;
  • Uso de drogas alucinógenas;
  • Sono induzido através de medicamentos.


A paralisia do sono é um distúrbio pouco conhecido e que pode acontecer pelo menos 1 vez na vida em qualquer indivíduo.

Como consigo saber quando esta acontecendo a paralisia do sono?
Os sintomas da paralisia do sono, que podem ajudar a identificar quando esta acontecendo:
  • Não conseguir mover o corpo apesar de estar supostamente acordado;
  • Sensação de falta de ar;
  • Sensação de angústia e medo;
  • Sensação de estar caindo ou flutuando sobre o corpo;
  • Alucinações auditivas como ouvir vozes e sons não característicos do local;
  • Sensação de afogamento.

·         Um outro sintoma que pode ser comum na paralisia do sono é a sensação de haver outros indivíduos estranhos no mesmo ambiente quando na realidade não há.

Por que isso acontece...do lado científico
A ciência acredita que o diagnóstico para a Paralisia do Sono é claro e simples, a Paralisia do sono ocorre durante o sono REM (Parte do sono onde os sonhos são mais vívidos) e nesse período o cérebro neutraliza o movimento dos músculos para que o corpo não se machuque durante a intensidade dos sonhos. É justamente neste momento que o indivíduo desperta sua consciência (por atividade química ou fisiológica). Ou seja, a pessoa desperta enquanto todo o restante de seu corpo está paralisado pelo cérebro.
Para ser mais preciso, podemos dividir o sono em duas fases: 
REM (Movimento Rápido dos Olhos) e NREM (Movimento Não Rápido dos Olhos).
Estágio 1: É a fase de sonolência, onde o indivíduo começa a sentir as primeiras sensações do sono. Nessa fase a pessoa pode ser facilmente despertada;
Estágio 2: Dura em média de 5 a 15 minutos. No estágio 2 a atividade cardíaca é reduzida, relaxam-se os músculos e a temperatura do corpo cai. É bem mais difícil de despertar o indivíduo.
Estágio 3: Muito semelhante com o estágio 4, diferencia-se apenas em relação ao nível de profundidade do sono, que é um pouco menor.
Estágio 4: Dura cerca de 40 minutos. É a fase onde o sono é muito profundo.

A fase do NREM é muito importante para o corpo, uma vez que é nela que ocorre a secreção dos hormônios do crescimento, sendo também essencial para a recuperação de energia física. É na fase NREM que realmente existe o descanso profundo e menor atividade neural. Após a fase 4, o indivíduo retorna ao estágio 3, estágio 2 e entra na fase REM.

O REM é caracterizado pela intensa atividade cerebral, muito semelhante ao estado de vigília, nessa fase ocorrem movimentos oculares rápidos, o que explica o nome do estágio. É no REM que ocorrem os sonhos. Embora a fase do REM não resulte em um descanso profundo, ela é importante para nossa recuperação emocional.

Se você já teve alguma experiência, fique a vontade em contar-nos
Até a próxima, durma de “bruços” esta noite ;).

Fontes:


Diego Lima é estudando de Sistemas da informação, trabalha como analista de sistemas e é estudante da oficina teatral A Ordem do Caos 2014. 


4 comentários:

  1. Nossa isso aconteceu comigo anoite. A sensação foi horrivel, parecia que eu tava sendo abdusido por et. Vi sombras no quarto. Eu queria acordar minha esposa que estava do meu lado e não conseguia.

    ResponderExcluir
  2. Tenho paralisia dos sonhos constante, isso não é normal vejo crianças correndo pela casa, ouço vozes no meu ouvido, sinto que chamo e toco quem está ao meu lado, as vezes minha voz muda, quando eu acordo está tudo normal estou chegando a conclusão que isso tem haver com algo espírita, já senti minha mão dentro da boca de uma pessoa isso é horrível, sofro com isso preciso de ajuda pois está cada vez pior.

    ResponderExcluir
  3. Acabei de ter uma. Estava sonhando e acordei justamente por conta da bendita "dor no ouvido". Eu nunca tenho dores no ouvido então nada justifica eu ter acordado com uma. Só que quando acordei e tentei levar a mão até meu ouvido eu não conseguia mover, logo percebi o mesmo com as pernas. Tentei gritar mas não saia voz, foi quando começou aquele sentimento de tristeza, como se você estivesse morrendo, aí a respiração fica cada vez mais difícil e comecei a ter arrepios no corpo, pensei ser uma entidade maligna fazendo contato, ou coisa do tipo. Só consegui acordar pq minha irmã ouviu meus gemidos (que deveriam ser gritos) e me "acordou". Pensei em muito a lugares o que deveria ser essa dor no ouvido, mas até agora sem explicação.

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde, vou contar a minha experiência porque sei que pode ajudar mais gente. Hoje tenho 33 anos, mas esses episódios começaram a me acontecer quando eu tinha 15 anos. Desde essa época acreditava que era algo relacionado a espíritos malignos. Procurava a igreja para solucionar meu problema. Os primeiros episódios eram sempre a sensação de ter alguém em cima de mim jogando todo o seu peso no meu peito. Tentar gritar e pedir socorro e não sair a voz e tentar se levantar e chamar alguém e não conseguir se mover. Só restava orar. Esses episódios aconteciam em casa, cheguei a queimar colchões, jogar fora presentes e roupas ganhadas. Quando eu vi que náo havia ligações com nada disso, pois ocorreu em trabalho de parto no hospital, onde eu havia conseguido cochilar e aconteceu a mesma coisa no hospital. Só que esses episódios foram se intensificando, já flutuei, já vi vultos no quarto, ouvia vozes, zumbidos, formigamento no corpo, pesos, enfim, cenas de terror. Acontecia mais quando andava nervosa. Na época que descobri a traição do meu noivo começou a ser frequentes, foi onde resolvi, por uma indicação da minha tia, procurar um psiquiatra. Mas,vc logo pensa, eu n estou louca. Isso é coisa do mal que está me atormentando. Mas, resolvi ir e contei a minha história. Por coincidência, a filha dela estava com o mesmo problema.que eu e relatava as mesmas situações, e recebi a maior atenção. Fiz alguns exames da cabeça para descartar algum tipo de doença que n me recordo qual era. E sim, isso que tenho é a tal paralisia do sono. Ela me explicou e sim, bate com todos os sintomas e ocorridos. Antes, entrava em Pânico, orava muito, ficava em depressao quase, não ia trabalhar porque perdia noite de sono, eram episódios não de uma vez na noite, era toda hora q tentava dormir. Então quando acontecia eu não queria mais dormir porque tinha medo. Mas tudo isso foi esclarecido, e comecei o tratamento com Zolpidem. Ele faz com que vc pule o estágio que faz com que aconteça esses episódios e vc dorme feito um.anjo. Hoje raramente me acontece, mas quando acontece sei q não é o coisa ruim me perturbando, eu fico em paz, acordo e tomo meu remédio e volto a dormir a noite toda. Acho q n tem cura, mas só de saber que vc sabe o real motivo e q um remédio te ajuda tudo fica mais fácil. Espero ter ajudado quem procura saber mais sobre o assunto.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o post? Comente, abra discussões, critique, elogie. O AODC Notícias é o seu espaço.

Instagram

>

Não deixe de conferir:

Oficina Teatral 2019 - Persistir é Preciso

Em 2018, a oficina de teatro A Ordem do Caos, ministrada pelo diretor Wellington Dias, teve de ser realizada em praças e ruas, isso por co...